ASMA OU BRONQUITE:COMO TRATAR

Tempo de leitura: 6 minutos  
 

Definição

A asma é uma condição na qual as vias aéreas se estreitam e incham e podem produzir muco extra.

Isso pode dificultar a respiração e desencadear  tosse.

Esse edema ocasiona um som de assobio (respiração ofegante) quando expira e leva a uma falta de ar.

Para algumas pessoas, a asma é um incômodo menor. Para outros, pode ser um grande problema que interfere nas atividades diárias e pode levar a uma crise com risco de vida.ASMA OU BRONQUITE:COMO TRATAR, Pediatria Sem Segredo

A asma não pode ser curada, mas seus sintomas podem ser controlados.

Logo, é importante iniciar um acompanhamento médico para rastrear sinais e sintomas e ajustar o tratamento conforme necessário.

Sintomas

Os sintomas desta doença crônica variam de pessoa para pessoa. Alguns pacientes apresentam crises frequentes, outros apenas em determinados momentos ( como quando se exercita).

Em casos graves, ou sem acompanhamento, podem apresentar sintomas o tempo todo.

Os sinais e sintomas da asma incluem:

  • Falta de ar
  • Aperto ou dor no peito
  • Chiado ao expirar, que é um sinal comum de asma em crianças
  • Problemas para dormir causados ​​por falta de ar, tosse ou chiado no peito
  • Ataques de tosse ou chiado que são agravados por um vírus respiratório, como um resfriado ou gripe
  • Os sinais de que sua asma provavelmente está piorando incluem:

Sinais e sintomas de asma que são mais frequentes e incômodos

A dificuldade crescente na respiração deve ser imediatamente tratada, utilizando a medicação para crise.
Geralmente um inalador de alívio rápido.
Para algumas pessoas, sinais e sintomas de asma surgem em determinadas situações:

  • Asma induzida por exercício, que pode ser pior quando o ar está frio e seco
  • Asma ocupacional, desencadeada por substâncias irritantes no local de trabalho, como vapores químicos, gases ou poeira
  • Asma induzida por alergia, desencadeada por substâncias transportadas pelo ar, como pólen, esporos de mofo, resíduos de baratas ou partículas de pele e saliva seca derramadas por animais de estimação (pelos de animais)Os ataques graves de asma podem ser fatais.  Os sinais de uma emergência de asma incluem:
  1. Agravamento rápido da falta de ar ou chiado no peito
  2. Nenhuma melhoria mesmo após o uso de um inalador de alívio rápido
  3. Falta de ar quando você está praticando atividade física mínimaASMA OU BRONQUITE:COMO TRATAR, Pediatria Sem Segredo

Pacientes com tosse ou chiado frequente,  que dura mais de alguns dias, ou quaisquer outros sinais ou sintomas de asma, precisam procurar atendimento médico.

O tratamento precoce da asma pode impedir danos nos pulmões a longo prazo e ajudar a evitar que a doença piore com o tempo.
Assim, como toda doença crônica grave,deve ser feito um tratamento regular.

Um bom controle da doença, a longo prazo, ajuda  a se sentir melhor no dia a dia.

publicidade

Esse controle pode também evitar uma crise fatal.
Faz parte do tratamento retornar ao médico quando o medicamento não parece aliviar os sintomas, ou se precisar usar o inalador de alívio rápido com mais frequência.

O uso excessivo de medicamentos para asma pode causar efeitos colaterais e piorar a doença. Portanto, os pacientes devem evitar a  automedicação.

O curso da doença geralmente muda com o tempo, principalmente com as estações do ano ou com uma outra patologia associada.

Assim, deve procurar regularmente atendimento médico para discutir seus sintomas e fazer os ajustes necessários no tratamento.

Causas

Não está claro por que algumas pessoas têm asma e outras não, mas provavelmente é devido a uma combinação de fatores ambientais e herdados (genéticos).

A exposição a vários irritantes e substâncias que desencadeiam alergias (alérgenos) pode desencadear sinais e sintomas de asma.

Os gatilhos da asma são diferentes de pessoa para pessoa e podem incluir:

  • Alérgenos no ar, como pólen, ácaros, esporos de mofo, pelos de animais ou partículas de resíduos de baratas
  • Infecções respiratórias, como o resfriado comum
  • Atividade física
  • Ar frio
  • Poluentes e irritantes do ar, como fumaça
  • Certos medicamentos, incluindo betabloqueadores, aspirina e anti-inflamatórios não hormonais, como o ibuprofeno e naproxeno sódico
  • Fortes emoções e estresse
  • Sulfitos e conservantes adicionados a alguns tipos de alimentos e bebidas, incluindo camarão, frutas secas, batatas processadas, cerveja e vinho
  • Doença do refluxo gastroesofágico , uma condição na qual os ácidos do estômago retornam à sua garganta
  • Ter um parente sanguíneo com asma, como um pai ou irmão
  • Ter outra condição alérgica, como dermatite atópica – que causa coceira na pele
    refluxo

Diagnóstico

Exame físico

O seu médico fará um exame físico para descartar outras condições possíveis, como infecção respiratória ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Ele vai avaliar a doença atual, seus sinais e sintomas, e sobre outros problemas de saúde.

publicidade

Testes para medir a função pulmonar

Durante o acompanhamento no pneumologista será solicitado testes de função pulmonar para determinar quanto ar entra e sai enquanto você respira.

Esses testes podem incluir:

Espirometria. Este teste estima o estreitamento dos tubos brônquicos, verificando a quantidade de ar que você pode exalar após uma respiração profunda e a velocidade com que pode expirar.

Pico de fluxo. Um medidor de pico de fluxo é um dispositivo simples que mede o quanto você pode respirar. As leituras de pico de fluxo abaixo do normal são um sinal de que seus pulmões podem não estar funcionando tão bem e que sua asma pode estar piorando.
Os testes da função pulmonar geralmente são realizados antes e depois de tomar um medicamento para abrir as vias aéreas, chamado broncodilatador. Se sua função pulmonar melhorar com o uso de um broncodilatador, é provável que você tenha asma.

Testes adicionais
Outros testes para diagnosticar asma incluem:

Desafio da metacolina. A metacolina é um gatilho conhecido da asma. Quando inalado, as vias aéreas se estreitam um pouco. Se você reage à metacolina, você provavelmente tem asma. Este teste pode ser usado mesmo que seu teste inicial de função pulmonar seja normal.
Testes de imagem. A radiografia de tórax pode ajudar a identificar quaisquer anormalidades ou doenças estruturais (como infecção) que podem causar ou agravar problemas respiratórios.
Teste de alergia. Os testes de alergia podem ser realizados por um teste cutâneo ou sanguíneo. Eles detectam  alergias a animais de estimação, poeira, mofo ou pólen. Se forem identificados gatilhos de alergia, seu médico poderá recomendar vacinas contra alergia.
Teste provocativo para exercício e asma induzida pelo frio. Nestes testes, o seu médico mede a obstrução das vias aéreas antes e depois de realizar uma atividade física vigorosa ou respirar várias vezes com ar frio.

Como a asma é classificada

Para classificar a gravidade da asma, será avaliada a frequência dos sinais e sintomas e qual a gravidade deles. O  médico também considerará os resultados do exame físico e testes de diagnóstico.

Determinar a gravidade da asma ajuda o médico a escolher o melhor tratamento. A gravidade da asma geralmente muda com o tempo, exigindo ajustes no tratamento.

ASMA OU BRONQUITE:COMO TRATAR, Pediatria Sem Segredo

Classificação da asma em 4 categorias:

  • Leve intermitente Sintomas leves até dois dias por semana e até duas noites por mês
  • Sintomas persistentes leves mais de duas vezes por semana, mas não mais de uma vez em um único dia
  • Sintomas persistentes moderados uma vez por dia e mais de uma noite por semana
  • Sintomas persistentes graves ao longo do dia na maioria dos dias e frequentemente à noite

Tratamento

Prevenção e controle a longo prazo são fundamentais para interromper os ataques de asma antes de começarem.

O tratamento geralmente envolve aprender a reconhecer seus gatilhos, tomar medidas para evitar gatilhos e rastrear a respiração para garantir que os medicamentos estejam mantendo os sintomas sob controle.

Em caso de surto de crises, pode ser necessário usar um inalador de alívio rápido.Pode ser iniciado uma fisioterapia respiratória concomitante.

Medicamentos

Os medicamentos certos dependem de várias coisas – da idade, sintomas, gatilhos de asma e o que funciona melhor para manter suas crises sob controle.

Medicamentos de controle preventivos a longo prazo reduzem o inchaço (inflamação) nas vias aéreas que leva a sintomas.

Os inaladores de alívio rápido (broncodilatadores) abrem rapidamente as vias aéreas inchadas, limitando a respiração. Em alguns casos, medicamentos alérgicos são necessários.

Medicamentos para controle da asma a longo prazo, geralmente tomados diariamente, são a pedra angular do tratamento da asma.

Esses medicamentos mantêm a asma sob controle no dia-a-dia e tornam menos provável que você tenha uma crise com broncoespasmo. Os tipos de medicamentos de controle a longo prazo incluem:

Corticoides inalados. Estes medicamentos incluem propionato de fluticasona (Flovent HFA, Flovent Diskus, Xhance), budesonida (Pulmicort Flexhaler, Respules Pulmicort, Rhinocort), ciclesonida (Alvesco), beclometasona (Qvar Redihaler), mometasona (Asmanex HFA, Asmanex Twisthaler) e fluticas Ellipta).

Pode ser necessário usar esses medicamentos por vários dias a semanas antes de alcançarem seu efeito terapêutico.ASMA OU BRONQUITE:COMO TRATAR, Pediatria Sem Segredo

Referências

Boston Children s hospital

Doctissimo Santé

Heathy.orgchidren

Mayo Clinic

NHS England  

publicidade