ICTERÍCIA NEONATAL: CAUSAS, TRATAMENTO E TEMPO DE DURAÇÃO NO BEBÊ

Tempo de leitura: 5 minutos 


A icterícia infantil é uma condição comum, principalmente em bebês nascidos antes das 37 semanas de gestação (bebês prematuros) e alguns bebês amamentados.

A coloração amarelada geralmente ocorre porque o fígado de um bebê não é maduro o suficiente para se livrar da bilirrubina, um pigmento amarelo, na corrente sanguínea.

A maioria dos bebês nascidos após 35 semanas de gestação não precisa de tratamento específico para reduzir este aumento da bilirrubina.

Em alguns bebês, uma doença subjacente pode causar icterícia infantil.

publicidade



Pode haver a presença de alguns fatores de risco que aumentam a bilirrubina, acarretando a icterícia grave.

O QUE É ICTERÍCIA

A icterícia neonatal é a coloração amarela da pele e dos olhos de um bebê recém-nascido, devido a concentrações elevadas de bilirrubina na corrente sanguínea.

Raramente, um nível sanguíneo alto de bilirrubina pode colocar um recém-nascido em risco de lesão cerebral.

Causas da icterícia no recém-nascido

O excesso de bilirrubina (hiperbilirrubinemia) é a causa de icterícia.

A bilirrubina, responsável pela cor amarela da icterícia, é uma parte normal do pigmento liberado pela decomposição dos glóbulos vermelhos “usados”.

Causa fisiológica

Os recém-nascidos produzem mais bilirrubina do que os adultos, devido à maior produção e destruição mais rápida dos glóbulos vermelhos nos primeiros dias de vida.

Normalmente, o fígado filtra a bilirrubina da corrente sanguínea e a libera no trato intestinal.

Porém o fígado imaturo do recém-nascido geralmente não consegue remover a bilirrubina com rapidez suficiente, causando um excesso de bilirrubina.

A icterícia devido a essas condições normais do recém-nascido é chamada de icterícia fisiológica (normal) e geralmente aparece no segundo ou terceiro dia de vida, desaparecendo gradualmente depois, e não acarreta maiores problemas de saúde.

publicidade



Outras causas

Outros fatores podem causar icterícia infantil.

Nesses casos, a icterícia geralmente aparece muito mais cedo (até 24 horas após o nascimento) ou mais tarde do que a forma fisiológica de icterícia infantil.

Essa icterícia não fisiológica é chamada de patológica.

As doenças ou condições que podem causar icterícia incluem:

  • Sangramento interno (hemorragia)
  • Uma infecção no sangue do bebê (sepse)
  • Outras infecções virais ou bacterianas
  • Incompatibilidade entre o sangue da mãe e o sangue do bebê
  • Mau funcionamento do fígado
  • Deficiência de uma enzima específica do organismo
  • Anormalidade dos glóbulos vermelhos do bebê que faz com que as hemácias se invalidem rapidamente

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para icterícia, particularmente icterícia grave, que podem causar complicações, incluem:

Nascimento prematuro

O nascimento antes do tempo, por si só, pode ser um fator de risco.

Um bebê nascido antes das 37 semanas de gestação pode não ser capaz de metabolizar e jogar fora a bilirrubina tão rapidamente quanto os bebês a termo (nascidos no tempo certo).

Bebês prematuros também podem se alimentar menos e ter menos movimentos intestinais, resultando em menos bilirrubina eliminada pelas fezes.

Hematomas significativos durante o nascimento.

Os recém-nascidos que apresentam hematomas no nascimento, podendo apresentar níveis mais altos de bilirrubina devido à quebra de mais glóbulos vermelhos.

publicidade



Incompatibilidade entre o tipo sanguíneo da mãe do bebê

Se o tipo sanguíneo da mãe for diferente do tipo do bebê, a criança pode ter recebido anticorpos através da placenta que causam uma destruição anormalmente rápida dos glóbulos vermelhos, chamada hemólise.

Associada à amamentação

Bebês amamentados insuficientemente, especialmente aqueles que têm dificuldade em amamentar ou obter nutrição suficiente com a amamentação, têm maior risco de icterícia.

Desidratação ou baixa ingestão calórica podem contribuir para o aumento da bilirrubina.

É importante garantir que o bebê mame o suficiente para ser bem nutrido esteja adequadamente hidratado.

Sintomas

O tom amarelo na pele e da parte branca dos olhos é o principal sinal de icterícia infantil.

Geralmente aparece entre o segundo e o quarto dia após o nascimento.

Para verificar a presença em excesso da bilirrubina no bebê, pressione suavemente a testa ou o nariz. Se a pele parecer amarela onde você pressionou, é provável que o bebê tenha icterícia leve.

Se não tiver icterícia, a cor da pele deve parecer um pouco mais clara que a cor normal por um momento.

Examine o bebê em boas condições de iluminação, de preferência sob luz natural.

Quando consultar um médico?

A bilirrubina geralmente atinge o pico máximo entre o terceiro e o sétimo dia após o nascimento.

No recém-nascido, os pediatras examinam os bebês em busca de icterícia antes da alta.

Os recém-nascidos são examinados quanto à icterícia durante exames médicos de rotina, enquanto estiverem no hospital.

Se o bebê, após sair da maternidade apresentar um aumento do tom amarelado na pele e nos olhos, o responsável deve contactar o pediatra ou retornar à maternidade.

Icterícia neonatal grave

Os seguintes sinais ou sintomas podem indicar icterícia grave ou complicações decorrentes do excesso de bilirrubina:

  • A pele do bebê fica muito mais amarela do que nos primeiros dias
  • A pele do abdome, braços ou pernas do bebê parece amarela
  • O branco dos olhos do bebê parece amarelo
  • A criança parece apática ou doente ou difícil de acordar
  • O bebê não ganha peso ou está sugando pouco o seio materno
  • O recém-nascido também pode apresentar choro intenso

Complicações

A bilirrubina é tóxica para as células do cérebro e níveis muito altos de bilirrubina na icterícia grave podem resultar em complicações importantes, se não forem tratados.

A agressão às células do cérebro é chamada de encefalopatia aguda por bilirrubina.

Encefalopatia aguda por bilirrubina

Os principais sintomas são a diminuição da força muscular, problemas de sucção, recusa para alimentar-se e convulsões.

A encefalopatia bilirrubínica pode ser revertida, se for tratada o mais rápido possível.

Se não tratada ou tratada tardiamente, pode evoluir para uma forma crônica da doença denominada de kernicterus.

O kernicterus ocasiona problemas neurológicos graves, como paralisia cerebral e deficiência mental. E pode causar a morte da criança.

Tratamento

Não existe medicação para baixar a bilirrubina, nos casos mais leves apenas o banho de Sol é suficiente.

A luz ajuda o corpo a excretar (jogar fora) a bilirrubina, pois transforma a bilirrubina em uma forma solúvel, chamada de lumirrubina.

Banho de Sol

A duração do banho de Sol depende do clima e a quantidade de pele exposta.

Se a temperatura estiver amena e o bebê estiver somente de fralda, a exposição pode ser de 15 minutos diariamente.

Se o corpo estiver coberto com um body e somente os braços e pernas estiverem expostos, a criança deverá ficar 20 minutos exposta ao Sol.

Em dias frios, com o Sol escondido atrás das nuvens, e apenas mãos e pés expostos, a criança deve ficar 30 minutos ao Sol.

Um detalhe é que a exposição ao Sol deve ser direta, sem barreiras como vidros, por exemplo, que podem absorver parte da radiação solar, tornando o banho de Sol menos eficaz.

Quanto ao horário, o recomendado é até às 10h da manhã e depois das 16h, quando a radiação ultravioleta é menos agressiva.

Fototerapia

Quando a icterícia é mais intensa e somente a exposição solar é insuficiente, é necessária a internação hospitalar para tratamento com luz contínua chamada de fototerapia.

Em raros casos pode ser necessário um tratamento com transfusão sanguínea.

Referências

Doctissimo Santé

Mayo Clinic

NHS England

Curta e Compartilhe!
(Visited 34 times, 1 visits today)

publicidade


Curta e Compartilhe!