BRONQUIOLITE: CAUSAS E SINTOMAS

Tempo de leitura: 5 minutos 


O que é bronquilite

O vírus respiratório sincicial, ou VSR, é o vírus respiratório mais comum que gera a bronquiolite.

Bronquiolite é um quadro de inflamação dos bronquíolos, pode também ser causada por outros vírus como:  Influenza, adenovírus, rinovírus ,ou parainfluenza .

Os sintomas dessas viroses geralmente são leves e semelhantes à gripe mas podem complicar. A maioria das pessoas se recupera em uma semana ou duas, mas pode agravar, especialmente para bebês e adultos mais velhos.

De fato, o VSR é a causa mais comum de bronquiolite (inflamação das pequenas vias aéreas do pulmão) e pneumonia (infecção dos pulmões) em crianças menores de 1 ano de idade .

publicidade



É também uma causa significativa de doença respiratória em idosos.

Os sintomas da infecção por VSR geralmente incluem:

  • Coriza
  • Diminuição do apetite
  • Tosse
  • Espirros
  • Febre
  • Chiado

Esses sintomas geralmente aparecem em estágios e não todos de uma só vez.

Em crianças menores com VSR, os únicos sintomas podem ser irritabilidade, diminuição da atividade e dificuldades respiratórias.

A maioria das pessoas que contrai uma infecção por VSR terá uma doença leve e se recuperará em uma semana ou duas.

Algumas pessoas, no entanto, são mais propensas a desenvolver infecção grave por VSR e podem precisar ser hospitalizadas. Exemplos de infecções graves incluem bronquiolite (inflamação das pequenas vias aéreas do pulmão) e pneumonia.

A virose também pode piorar os problemas crônicos de saúde. Por exemplo, as pessoas com asma podem sofrer ataques de asma como resultado da infecção pelo vírus, e as pessoas com insuficiência cardíaca congestiva podem apresentar sintomas mais graves .

O VSR também pode causar infecções mais graves, como bronquiolite, uma inflamação das pequenas vias aéreas nos pulmões e pneumonia, uma infecção dos pulmões. É a causa mais comum de bronquiolite e pneumonia em crianças menores de 1 ano de idade.

Quase todas as crianças terão uma infecção por VSR  até 2 anos. As pessoas infectadas com o VSR  geralmente apresentam sintomas dentro de 4 a 6 dias após serem infectados.

A maioria das viroses desaparecem sozinhas em uma semana ou duas. Você pode controlar a febre com analgésicos (paracetamol, dipirona ou ibuprofeno) .

É importante que as pessoas com infecção por VSR bebam água suficiente para evitar a desidratação (perda de fluidos corporais).

publicidade



Bebês e adultos saudáveis ​​infectados com VSR geralmente não precisam ser hospitalizados.

Mas algumas pessoas com infecção por VSR, especialmente crianças com menos de 6 meses de idade e adultos mais velhos, podem precisar ser hospitalizadas se tiverem dificuldade para respirar ou estiverem desidratadas.

Na maioria desses casos, a hospitalização dura apenas alguns dias.

Consultas em emergências por infecções virais são muito comuns. Durante essas consultas, o médico avaliará a gravidade da infecção pelo vírus para determinar se o paciente deve ser hospitalizado.

Nos casos mais graves, uma pessoa pode precisar de oxigênio adicional ou intubação (ter um tubo de respiração inserido pela boca e descer até a via aérea) com ventilação mecânica (uma máquina para ajudar a pessoa a respirar).

Não há tratamento específico para a infecção por VSR, embora os pesquisadores estejam trabalhando para desenvolver vacinas e antivirais (medicamentos que combatem vírus).

Transmissão

O vírus pode se espalhar quando uma pessoa infectada tosse ou espirra.

Isto ocorre receber gotículas de tosse ou espirros em seus olhos, nariz ou boca, ou se tocar em uma superfície que contenha o vírus, como uma maçaneta, e tocar seu rosto antes de lavar as mãos.

Além disso, pode se espalhar através do contato direto com o vírus, como beijar o rosto de uma criança.

publicidade



As pessoas infectadas geralmente são contagiosas por 3 a 8 dias. No entanto, alguns bebês e pessoas com sistema imunológico enfraquecido podem continuar a espalhar o vírus mesmo depois de pararem de apresentar sintomas, por até quatro semanas.

As crianças são frequentemente expostas e infectadas com os vírus fora de casa, como na escola ou creches. Eles podem transmitir o vírus para outros membros da família.

O VSR pode sobreviver por muitas horas em superfícies duras, como mesas e trilhos de berço. Ele normalmente vive em superfícies macias, como tecidos e mãos, por períodos mais curtos de tempo.

Grupo de risco

Pessoas de qualquer idade podem contrair outra infecção por VSR, mas as infecções mais tardias são geralmente menos graves. As pessoas com maior risco de doença grave incluem:

  • Bebês prematuros
  • Crianças pequenas com cardiopatia congênita (desde o nascimento) ou doença pulmonar crônica
  • Crianças pequenas com sistema imunológico comprometido
  • Adultos com sistema imunológico comprometido
  • Idosos, especialmente aqueles com doença cardíaca ou pulmonar

A pessoa deve tossir e espirrar com um lenço de papel ou com a manga da camisa superior, não com as mãos.

Deve lavar as mãos frequentemente com água e sabão por 20 segundos.

E também evitar o contato próximo, como beijar, apertar as mãos e compartilhar copos e utensílios de cozinha, com outros
Além disso, a limpeza de superfícies contaminadas (como maçanetas) pode ajudar a interromper a propagação dos vírus.

Idealmente, as pessoas com gripe não devem interagir com crianças com alto risco de doença grave, incluindo bebês prematuros, crianças menores de 2 anos de idade com problemas pulmonares ou cardíacos crônicos e crianças com sistema imunológico debilitado.

Se isso não for possível, eles devem seguir cuidadosamente as etapas acima de cuidados e usar máscaras.

Os pais de crianças com alto risco de desenvolver doença grave sempre devem estar atentos aos cuidados.

Limite o tempo que eles gastam em creches ou outros ambientes potencialmente contagiosos, especialmente durante o outono, inverno e primavera. Isso pode ajudar a prevenir a infecção e disseminação dos vírus.

Complicações

Uma a duas em cada 100 crianças com menos de 6 meses de idade com infecção por VSR podem precisar ser hospitalizadas. Aqueles que estão hospitalizados podem necessitar de oxigênio, intubação e / ou ventilação mecânica (ajuda com a respiração). A maioria melhora com este tipo de cuidados de suporte e recebe alta em poucos dias.

O início do doença pode não ser grave. No entanto, pode tornar-se mais grave alguns dias após.

Os primeiros sintomas do VSR podem incluir:

  • Coriza
  • Diminuição do apetite
  • Tosse, que pode evoluir para chiado

Os bebês que contraem a infecção por VSR quase sempre apresentam sintomas.

Isso é diferente de adultos que às vezes podem ter infecções por VSR e não apresentar sintomas. Essas pessoas mesmo sem sintomas repassam os vírus.

Em bebês pequenos  (menos de 6 meses de idade), os únicos sintomas podem ser:

  • Irritabilidade
  • Atividade diminuída
  • Diminuição do apetite
  • Apnéia (pausa enquanto respira)

A febre pode não aparecer, mesmo com o quadro de infecção.

Vacinação e tratamento

Cientistas estão trabalhando para desenvolver vacinas, mas ainda não há vacina para prevenir a infecção por VSR.

A vacina existente disponível é para Influenza.

Existe um medicamento que pode ajudar a proteger alguns bebês com alto risco de doença grave por VSR.

Os médicos geralmente dão este medicamento (chamado palivizumabe) para bebês prematuros e bebês com certas doenças cardíacas e pulmonares.

Se houve o risco de infecção grave por VSR procure um atendimento médico.

Referências

Doctissimo Santé

Mayo Clinic

NHS England

Curta e Compartilhe!
(Visited 1.056 times, 2 visits today)

publicidade


Curta e Compartilhe!